WaterMark_2018-05-29-07-13-04

CIRANDA: Secretários de Hildon Chaves deverão permanecer presos, decide Justiça

Os investigados permanecerão por mais 5 dias custodiados nos presídios da capital.

O secretário da Semed (Secretaria Municipal de Educação) Marcos Aurélio Marques e o secretário adjunto, Erivaldo de Souza, deverão continuar presos por mais cinco dias, de acordo com a Justiça.

Na última sexta-feira (01), foram prorrogadas pela 3ª Vara Federal da Seção Judiciária de Rondônia as prisões temporárias de alguns investigados na Operação Ciranda.

Após representação da Policia Federal solicitando a prorrogação das medidas cautelares em desfavor de 6 pessoas, os pedidos foram deferidos pela Justiça Federal.

Os investigados permanecerão por mais 5 dias custodiados nos presídios da capital, tempo necessário para a análise preliminar dos materiais apreendidos e para impedir que ocorra a destruição de provas.

Dentre os 10 presos na deflagração da Operação Ciranda, três deles tiveram a medida convertida em prisão domiciliar, com o uso de monitoramento, e estão impedidos de manter contato com os demais investigados.

Duas dessas prisões foram convertidas em prisão domiciliar por questões médicas e uma pelo fato de uma investigada possuir filhos menores de 12 anos.

Dois indivíduos identificados na investigação como “laranjas” e que residem em Manacapuru/AM foram postos em liberdade, por não mais subsistirem os motivos que levaram à decretação das prisões.

As investigações da operação Ciranda prosseguem com as análises das mídias, celulares e documentos apreendidos na Secretaria Municipal de Educação, nas empresas envolvidas e na residência dos investigados.

Fonte: Rondoniaovivo