IMG-20180806-WA0501

Comunidade Indígena recebe capacitação para trabalhar com Olericultura

Na aldeia Betel, 15 parentes indígenas foram capacitados pelo curso do Senar/Faperon.

Nesta segunda feira 06, a comunidade indígena Betel localizada na Linha 38 no Pacarana recebeu o instrutor Dione que veio para capacitar uma turma de 15 indígenas com as técnicas de trabalho com a Olericultura (Hortas).

IMG-20180806-WA0528

A iniciativa do Cacique Miguel Suruí junto a mobilizadora do Senar/Espigão, Clerman Romio. “O curso é com objetivo de trazer o conhecimento aos meus parentes para o cultivo de uma horta”, citou o cacique.

IMG-20180806-WA0497

O curso de 40 horas proporcionara o conhecimento das técnicas de plantio e cultivo de hortaliças dentro do padrão orgânico (sem agrotóxicos). No curso os alunos aprendem a lidar com a criação de mudas e adubação dos canteiros.

A etapa seguinte É a construção dos canteiros Nos padrões idealizados para o cultivo. Os alunos recebem material didático (05 cartilhas) para o acompanhamento das instruções sobre as técnicas a serem utilizadas.

20180806_124534

O líder Manuel Suruí destacou a iniciativa do Senar/Faperon em trazer o conhecimento até aos moradores da aldeia. Segundo o cacique Manuel Suruí, todas as aldeias deveriam ter uma horta para o uso da comunidade.

“Nós vamos começar, espero que a gente possa aprender bastante com o curso e depois passar para os nossos parentes em outras comunidades”, afirmou o líder Suruí.

IMG-20180806-WA0493

“Vamos iniciar nossa horta com a participação de toda a comunidade para que possamos produzir as nossas verduras e assim ter uma alimentação melhor”. Afirmou o Cacique Miguel Suruí.

O curso é uma realização do Senar/Faperon com parceria do Sindicato dos Produtores Rurais e apoio do escritório Parlamentar Regional do Deputado Anderson através da disponibilização de logística para a realização do curso.

Curso de Olericultura na Aldeia Betel

Fonte/Fotos: Luizinho Carvalho/ Cientista Social