Deputado Anderson indica a compra de armamento para serem acauteladas pelos agentes penitenciários

A medida visa proteger a integridade física dos profissionais e de seus familiares

O deputado estadual Anderson do Singeperon (Pros) indicou à Secretaria de Estado de Justiça de Rondônia (Sejus) a compra de armamento bélico para ser acautelado aos agentes penitenciários.

A proposta, segundo o parlamentar, visa dar condições aos profissionais para garantir a integridade física pessoal, bem como de seus familiares, quando fora de serviço.

Anderson explica na Indicação nº 5001/18, encaminhada ao Estado no último dia 5, que a profissão de agente penitenciário é considerada, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a segunda mais perigosa do mundo, sendo uma das mais antigas da humanidade.

“É de fácil informação nos noticiários que agentes penitenciários são assassinados, na maioria devido a apenas sua profissão, e em alguns casos sem possibilidade de reação, pois se encontravam fora de serviço e sem meios de defesa”, registrou.

“Imperioso lembrar que os agentes penitenciários de Rondônia têm um dos menores salários do Brasil, ficando inviável para os mesmos a compra de arma, pois comprometeria seu sustento e de sua família”, ressaltou o deputado.

O parlamentar, por fim, reforçou que a atividade exercida pelo agente penitenciário é equiparada à atividade policial, e está inserida no Sistema Único de Segurança Pública do Ministério da Segurança Pública.

Fonte: Assessoria