javotou

Eleição: O eleitor já se prepara para cassar os “Fichas Sujas” nas urnas

O resultado das eleições suplementares do município de Vilhena revelou que aquela população não caiu na esparrela da família Donadon e elegeu o candidato adversário, Eduardo japonês (PV). Rosani Donadon (MDB) havia sido defenestrada do cargo de prefeita recentemente.

Mesmo assim decidiu disputar as eleições suplementares mesmo com o indeferimento do registro da candidatura pela Justiça Eleitoral. O eleitor de Vilhena resolveu cassá-la nas urnas e evitar mais uma vez a judicialização do resultado.

Esta eleição vilhenense é um aviso do eleitor para os políticos que insistem nas velhas práticas eleitorais. É também um alerta aos que estão encalacrados judicialmente, visto que a Justiça Eleitoral está sendo mais rigorosa ao denegar liminares a candidatos com condenações colegiadas.

Um precedente que deverá prevalecer nas eleições em outubro próximo e, que irá tirar o sono daqueles que insistiram em disputar o pleito mesmo em condições contrarias a justiça. Essa com certeza será a tônica das eleições que dará ao eleitor a oportunidade de fazer justiça.

O número de eleitores inscritos em Vilhena e que deixaram de comparecer às urnas ultrapassou as cifras 25%, um percentual de abstenção alto e que sugere uma manifestação silenciosa de indignação dos eleitores com os políticos e os respectivos partidos que estão filiados.

Estes números podem aumentar em outubro com a pulverização das candidaturas e a utilização criminosa de Fake News que será o termômetro das discussões que serão travadas nas redes sociais por candidatos e correligionários durante o curto período eleitoral que se avizinha.

Fonte: Robson Oliveira