Funcionária pública vai para Rússia e deixa ponto assinado até o final do mês

Mesmo faltando ao trabalho a engenheira tirou fotos na Rússia e divulgou no Face book

Um caso inusitado aconteceu em Belém. A engenheira e funcionária pública da Secretaria Estadual de Transportes (Setran) do estado, Iolanda Vilhena, foi para a Rússia acompanhar o marido, Adélcio Torres, na torcida pela seleção brasileira.

O que seria uma situação normal, se ela tivesse requerido licença ou férias, acabou virando uma saia justa para a servidora, já que ela não somente abandonou o trabalho, como deixou todos os pontos assinados.

Iolanda, que trabalha no Departamento de Planejamento (Dirplan) da Setran, deixou todos os pontos de serviço assinados durante todo este mês de junho enquanto acompanha os jogos na Rússia, conforme demonstra as fotos publicadas na matéria Portal Roma News.

Ainda no primeiro jogo da seleção brasileira no estádio de Rostov, no dia 17 de junho, a engenheira e o marido posaram para foto com as bandeiras do Brasil e do Pará nas arquibancadas. Iolanda também mostrou foto em seu perfil no Face book com camisa da seleção em um estádio de futebol da Copa do Mundo.

A produção do jornal Roma News enviou pedido de esclarecimento à Setran, mas a assessoria apenas informou, que a Secretaria Estadual de Administração (Sead), é o órgão responsável por disciplinar o horário de expediente e a folha de ponto dos servidores públicos.

Funcionária será investigada pela MPPA:

A Promotoria de Justiça da Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa instaurou, na manhã desta terça-feira (26), procedimento investigatório para averiguar possível ato de improbidade administrativa praticado pela funcionária pública Iolanda Vilhena, da Secretária de Estado de Transporte (Setran).

A servidora é suspeita de ter preenchido previamente a folha de ponto do mês de junho e ter viajado à Rússia para assistir à Copa do Mundo.

O procedimento investigatório é de autoria do promotor de justiça Rodier Ataíde Barata e pode durar até 90 dias. A funcionária pública está sendo investigada por possivelmente estar em viagem para a Rússia, mas sem autorização, licença ou férias do trabalho.

Uma série de imagens publicadas em redes sociais e reproduzidas por meios de comunicação mostram Iolanda supostamente em estádios da Rússia.

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) recebeu denúncias do fato e instaurou o procedimento investigatório para comprovação, ou não, da suposta irregularidade.

A investigação pretende comprovar se a viagem realmente ocorreu, se ouve mesmo a assinatura da folha de ponto do mês e se há outros envolvidos no caso.

Em caso de comprovação da irregularidade, a funcionária pública poderá responder por ato de improbidade administrativa, devido à violação de princípios da administração pública, podendo assim perder sua função pública. Caso não seja comprovado, o caso deve ser arquivado.

Confira a reportagem no vídeo:

Fonte: Portal Roma News