IMG_20160324_102016151

Setor de avicultura de Espigão do Oeste esta a beira de um colapso financeiro

A afirmação foi feita pelos associados da Aproas durante reunião com autoridades do estado.

A indústria Globo Aves, tida como a empresa que mais emprega no município corre um sério risco de fechar as portas e parar a produção no município de Espigão do Oeste. O alerta foi dado por membros da Associação dos Produtores Rondonienses de Aves e Suínos – APROAS em uma recente reunião que aconteceu na residência do empresário no setor de avicultura, Rudimar Gabiatti.

Durante esse encontro que teve a presença da deputada Lúcia Tereza e mais de uma dezena de produtores de frango dos municípios de Espigão do Oeste, Pimenta Bueno, Rolim de Moura e Cacoal os produtores já faziam o alerta para esse caos no setor da produção de aves na região. Segundo o presidente da APROAS, o produtor Arlindo Posimosser a situação do setor produtivo esta insustentável devida os atrasos nos pagamentos dos lotes de aves entregues pelos mais de 30 produtores do sistema integrado da empresa.

IMG_0965

“Tem produtor pagando para trabalhar”. Desabafou Arlindo Posimosser. O anfitrião do encontro, o empresário Rudimar Gabiatti foi solidário as declarações do presidente da APROAS. “A grande verdade é que a Globo Aves esta deixando os produtores sem uma saída para continuar trabalhando, tem gente que já entregou o frango a mais de 60 dias não recebeu ainda”.

Rudimar afirmou que muitos produtores estão com suas contas em atraso e não estão conseguindo honrar seus compromissos com o pagamento de energia dos aviários, empregados, fornecedores e até o mercado para alimentar a família já começa a ficar ameaçado. “Parece brincadeira a empresa abate o nosso frango, vende a vista e não nos paga, assim não tem como se manter produzindo”.

Segundo os associados, muitos produtores financiaram seus barracões junto aos bancos e agora sem uma perspectiva de continuar a produção, não sabem o que fazer com o investimento. 

Esse é o caso da empresária, Adiléia que tem os seus aviários na região do distrito do Riozinho.

“Fui aconselhada pela direção da empresa Globo Aves a não investir mais um centavo no meu projeto dos barracões, pois a empresa corre o risco de parar a qualquer hora”. Afirmou a empresária que citou outro precedente muito sério para o setor.

IMG_09

“Muitos produtores não estão recebendo a ração dentro do tempo hábil e por isso muito frango esta passando fome”. A questão da ração foi discutida pelo produtor Rudimar Gabiatti que explanou sobre o problema da falta de ração e a qualidade do produto que vem sendo distribuída aos produtores integrados. 

Segundo a empresária Adileia Arçari Belgamassi  a empresa tem dificuldades para a aquisição do milho, principal componente da ração.

Outra situação é o farelo de soja que a empresa não esta conseguindo adquirir também por falta de credito junto aos fornecedores. “Hoje a empresa esta comprando milho lá em Cuiabá e só carrega a carreta com o dinheiro na conta do vendedor”. Afirmou a tesoureira da APROAS, a produtora Adiléia

                       Secretário Evandro Padovani vem a Espigão para ouvir o setor

IMG_0966

Nesta quinta feira o secretário de estado da agricultura, Evandro Padovani esteve em Espigão do Oeste a convite da deputada Lúcia Tereza, para ouvir o setor. Esse novo encontro contou com a presença da deputada Lúcia Tereza, vereador Paraíba representando o Poder Legislativo, o secretário municipal de agricultura, Antonio Carlos da Costa, sócios da APROAS e profissionais de imprensa do município.

Como presidente da associação, Arlindo Posimosser abriu a reunião explanando para o secretário Padovani a real situação do setor da avicultura na região.

Os relatos do presidente e demais associados surpreenderam o secretário que confidenciou não saber dessa situação com a produção de aves na região. 

Após as explanações dos produtores, o secretário Padovani com o apoio da deputada Lúcia Tereza se comprometeu em criar um grupo de trabalho para fazer uma avaliação na situação da empresa.

Outra iniciativa apontada pelo secretário Padovani é a criação de uma câmara setorial para discutir com todos os atores do estado, as formas para se sanar as problemáticas do setor do frango em Espigão. Padovani citou ainda as medidas que o município poderia fazer para ajudar a amenizar as dificuldades do setor. Espigão do Oeste possui terras de boa qualidade e poderia ser aproveitadas no plantio de milho para atender essa demanda.

IMG_0962

Segundo Padovani o município tem uma infraestrutura muito boa com terras férteis, calcário e logística para o escoamento da produção. Ao final do encontro o secretario Padovani e a deputada Lúcia Tereza pediu um prazo de 60 dias para um entendimento entre os agentes do governo e a empresa Globo Aves a fim de chegar a uma solução para o impasse entre empresa/fornecedores.

A iniciativa do secretário Padovani e da deputada Lúcia Tereza foi acolhida com bastante alivio pelos associados que deram o aval para que as discussões sejam coordenadas pelos agentes com poder de decisão. “Hoje queremos ser tratados com respeito assim como as demais integrações da empresa no sul do país”. Afirmou Arlindo Posimosser

Entrevistas na reunião de trabalho

Fonte: Luizinho Carvalho/Sociólogo     

16 comentarios

  1. Precisamos salvar a avicultura integrada deste País.
    Avicultura pede socorro, até quando nós produtores vamos pagar a conta e manter as indústrias? ??

  2. Agora a União dos Avicultores, é fundamental
    bem como a ajuda de políticos e governo para salvar a avicultura
    e esta empresa
    que Deus conceda forças a vcs amigos Avicultores e que no final tudo de certo e se normalize, saiba que estamos juntos e torcendo por vcs

  3. Para o bem do nosso município o secretario municipal de agricultura estava presente como ele é um inventor de programas: já temos o pro-café o pro-leite vai inventar agora o pro-ave. Quanto a produção de milho se depender da semagric não sobrar nem as penas das aves. KKKKKK!!!!!!!!

  4. Poderiamos tentar compreender o atual momento economico que o nosso país esta passando. Todos os setores e ramos estão sofrendo variavéis, estão ocorrendo aumento no preço dos principais fatores de produção(milho e soja) onde estas matérias primas representam o maior custo para engajar a produção de aves. Acho que não é um momento alarmante, e nem de impassibildade, mas sim de cautela, paciencia e união. Infelizmente a economia a politica bem como as questões legais são incertezas e variavéis, que não tem como ficar sob o controle dos segmentos de mercado.

  5. Pelo que vejo as pessoas estão opinando com base apenas nesta matéria postada sem obter o menor conhecimento do setor de avicultura. Dizem : ‘’O comércio da carne de frango esta em alta”. Sim! De fato com o aumento do preço da carne bovina, aumentou a demanda de consumo por carne de frango.
    Porém devemos levar em consideração que subiu o custo de produção e o preço da carne de frango continua estável, sendo que num momento de alta de desemprego e alta inflação haveria grande dificuldade de repassar os aumentos de custos para o consumidor . E pelo que conheço e estudei em relação ao setor de avicultura o seu objetivo é exatamente atender esta faixa da população.

  6. Poderíamos tentar compreender o atual momento econômico que o nosso país esta passando. Todos os setores e ramos estão sofrendo variáveis, estão ocorrendo mudanças nos principais fatores de produção(milho e soja) onde estas matérias primas representam o maior custo para engajar a produção de aves. Acho que não é um momento alarmante e nem de impassibilidade, mas sim de cautela, paciência e união. Infelizmente a economia a politica bem como as questões legais são variáveis e incertezas, que por sua vez não tem como ficar sob o controle dos segmentos de mercado.

  7. Pelo que vejo as pessoas estão opinando com base apenas nesta matéria postada sem obter o menor conhecimento do setor de avicultura. Dizem : ‘’O comércio da carne de frango esta em alta. Sim! De fato com o aumento do preço da carne bovina, aumentou a demanda de consumo por carne de frango.
    Porém devemos levar em consideração que subiu o custo de produção e o preço da carne de frango continua estável, sendo que num momento de alta de desemprego e alta inflação haveria grande dificuldade de repassar os aumentos de custos para o consumidor . E pelo que conheço e estudei em relação ao setor de avicultura o seu objetivo é exatamente atender esta faixa da população

  8. Como é engracado tem um campo para postar comentarios mas vcs postam apenas o que querem o q esta favoravél a matéria..Cade a liberdade de expressão?? Q opressão!! Terei q colocar no face sobre isso neh luizinho…

    • Meu site ficou 04 dias sem atualização devido a minha viagem a capital, hje que estou colocando as coisas em ordem. Desculpe algum mal entendido.

  9. Sei…mas obrigada!

  10. Mais achei desnecessária o alarme q vcs fizeram na materia realmente a situação econômica do país não está favorável para ninguém! Mas creio q uma matéria assim não ajuda em nada e sim só atrapalha! Mas ta ai liberdade de expressão para vcs e para mim!! esta eh minha opinião!

    • Mas essa é a realidade da empresa dita com todas essas palavras pelas pessoas que participaram da reunião. O que não pode é ficar maquiando os fatos e deixar a população sem saber o que realmente esta ocorrendo nos bastidores. O papel da imprensa é esse levar os fatos a sociedade o mais próximo possível da sua realidade. Foi só o que eu tentei fazer, até porque tudo o que foi dito no encontro eu tenho gravado.

  11. FRANCIMAR FERREIRA DE SOUZA

    Primeiro. Quem levou a empresa a ficar dessa forma.Não vir ninguém falar sobre isto.Segundo que culpa temos de gestores sem capacidade de gerir uma empresa,Terceiro será justo os funcionários pagar pela a irresponsabilidade de má gestores.Lamentavel

  12. A crise não se origina por má gestão, se assim fosse a justiça não aprovaria o pedido de recuperação judicial, pois não é caso de irresponsabilidade e sim de insolvência. Para quem acompanha os noticiários sabe que a crise se dá por encarecimento de insumos versus preço do produto final e outros fatores econômicos. Insumos estes que são commodites mundial. O governo está disponibilizando estoques, está tentando estimular o aumento das importações para pressionar o mercado, porém se faz necessário rever as ferramentas para melhorar as políticas agrícolas do nosso país, para que situações como estas não causem um impacto tão grande como está causando agora. O Sr. Neri Geller, então secretário já esteve em nosso município conhecendo o setor e sabe dentre outras dificuldades encontradas.

  13. Na época o Sr. Neri Geller era ministro da agricultura, hj ocupa o cargo de secretário de políticas agrícolas do MAPA na gestão do então ministro Blairo Maggi.

  14. concordo o município tem uma infraestrutura muito boa com terras férteis, calcário e logística para o escoamento da produção, o que falta é gestão e politica agrícola, comprometimento dos políticos com o desenvolvimento econômico e social,

Comentários

Su dirección de correo electrónico no será publicada.Los campos necesarios están marcados *

*